5 de ago de 2016

Resenha: Guerreiro - Rosdet Nascimento

 Título: Guerreiro
Autor: Rosdet Nascimento
Editora: Chiado
Gênero: Ficção/Romance
Páginas: 174
Ano: 2016

*Livro cedido em parceria com a Chiado Editora*

«Grandes batalhas só são dadas a grandes guerreiros.»
Mahatma Gandhi
1869-1948

O amor não se distingue, o amor é simplesmente o amor. E se uma pessoa diz a outra que a ama, a própria linguagem supõe a expressão "para sempre". Não tem sentido dizer: Amo-te, mas é só até encontrar alguém melhor. Apenas enquanto ficares comigo e me fizeres sentir bem. Quando te fores embora deixarei de te amar e amarei outro.... Um "amo-te" que implique "só por algum tempo" não é um amor verdadeiro. É uma forma de apego. Um sentimento temporário de bem-estar com aquela pessoa.

- Acredito. Mas deixa lá. E tu? Vieste ver-me?
- Sim, vim ver como estavas.
- Não conseguiste esperar pelo jantar, para me ver?
- Epá, que convencido tu me saíste!
- Convencido nada! Então não é verdade?
- Olha importas-te de não ser sempre tão direto nem querer que as pessoas o sejam?
- Então não é isso que se quer? Que as pessoas sejam sempre sinceras e honestas?
- Há coisas que têm mais piada se não as dissermos logo!
- Tens razão. Há coisas que se dizem sempre, outras que não se dizem nunca, outras que se dizem apenas uma vez.
- E há outras que dizemos com o olhar! Desculpa, mas é melhor ir.
- Já? Mas estás bem?
- Pronto, também não precisas apertar com tanta força!
- Não sei quando vou voltar a abraçar-te. E assim é da maneira que todos os teus pedaços voltam a juntar-se outra vez.
- É mesmo?
Mas ninguém podia prever o que estava para acontecer: algo que mudaria a vida de toda a humanidade. Um acontecimento que irá colocar à prova o sentimento mais nobre e puro que o homem alguma vez conheceu. Russell vai ter de fazer a escolha mais difícil da sua vida.
Uma história de amor, morte, traição e suspense, marcada pela força esmagadora do destino. GUERREIRO promete prendê-lo até à ultima página e fazê-lo aguardar ansiosamente pela continuação.

Olá leitores, como estão? Hoje trago a resenha de Guerreiro.

Vamos conhecer Russell, um rapaz português que vive com seu irmão e seu padrasto. Ainda jovem, com 17 anos ele sofre um acidente e é socorrido por uma senhora e sua filha, a jovem e bela Lara. Russell encantou-se pela moça e nunca mais a tirou da cabeça. Lara e sua mãe estava de passagem pela cidade, viram que para fugir de um ataque de um cão, Roussell teve que pular uma cerca e quase é atropelado. As duas, levam Russell de volta para casa, ao longo do caminho, ele ficava cada vez mais encantado pela beleza de Lara e nunca mais a esqueceu.

"Fosse amor ou paixão, o momento em que Russell viu Lara pela primeira vez, mudou a sua vida para sempre. No melhor e no pior. Mesmo muito novo, ele soube que aquela era a mulher da sua vida. Não sabia onde estava. Mas há momentos em que isso não interessava nada." 

Russell não era muito crédulo, mesmo quando sua mãe falava que ele devia crer em Deus, não conseguia ver sentido nisso. E isso ficou bem mais forte depois que mãe falece. Ele decide se alistar no exército e passa um período nos Estados Unidos, em uma espécie de intercâmbio militar.

Na verdade, o que pude perceber é que a vida de Russell é repleta de momentos tristes. Sabe o Joseph Climber: "mas a vida é uma caixinha de surpresas." Era assim a vida do protagonista, quando tudo parecia ir bem, acontecia algo triste ou dramático, que balança toda sua vida. Chega em um momento que ele fica confuso com tantas situações que ele passa.



Mas, um acidente coloca novamente o amor de sua vida na sua frente. Agora adultos, Russell e Lara parecem ter uma chance de viver o amor que nasceu anos atrás. Tudo parece perfeito, lindo. Só, que estamos falando de Russell e claro que seu romance não seria um mar de rosas.

"Lara nem imagina o que Russell seria capaz de fazer por apenas um segundo perto dela."


Nesse meio tempo, Lara faz uma descoberta que deixará seu mundo de pernas para o ar. Uma descoberta que fará ela ver a vida com outros olhos e uma outra maneira de vive-la. Russell também passará por uma experiência fora do normal. Ele recebe uma ligação do exército português, ordenando-o a se apresentar em seu batalhão. Uma força tarefa entre Portugal e Estados Unidos está sendo formada, a crise que começa do outro lado do Atlântico pode ganhar repercussões mundiais. Russell não acredita no que escuta...e muito menos quando vê acontecer...Algo surreal.

"Tentou usar o rádio para comunicar, mas tudo o que obteve foi estática. Na rua o silêncio era agoniante. Tudo aconteceu tão rápido que não deu para entender bem o que se estava a passar."




Guerreiro é um livro que deixa o melhor da história para o final, já que haverá uma continuação. E confesso que quero ler o segundo livro, pois os momentos finais deixa subtendido que esse evento misterioso, que aparenta ser a nível mundial, é algo surpreendente, surreal e até amedrontador.  A escrita do autor, no geral,  é um pouco monótona, mas há momentos em que ela torna-se dinâmica.



O autor, ao longo da história, passa algumas reflexões aos leitores. Através de atitudes e pensamentos de Russell, ele nos faz pensar como esses momentos podem afetar nossas vidas e das pessoas que amamos. O livro está escrito em português de Portugal, mas isso não atrapalha em nenhum momento a compreensão do enredo, as poucas palavras desconhecidas são de fácil tradução, devido o contexto em que elas estão inseridas.


A diagramação está ótima, as páginas são amareladas e as fontes agradáveis para leitura. os capítulos não são numerados, mas com títulos. Guerreiro é um livro de escrita calma, que te faz refletir sobre diversos temas e que te surpreende no final.

Até a próxima!



15 comentários:

  1. Oi, Suzana. Ainda não conhecia o livro e achei muito interessante, gostei bastante da premissa e fiquei curiosa para saber mais sobre a história e principalmente para saber mais sobre esse final.

    ResponderExcluir
  2. Confesso que um grande problema que eu tenho com a Chiado é justamente o idioma... o português de Portugal ferra comigo. Quanto a história,parece ser realmente muito linda, mas o idioma é um ponto que pega para mim.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Hum, adoro romance com sofrência rsrsrs. Nunca li nada da editora Chiado, mas tenho curiosidade, justamente por ser uma editora Portuguesa. Adorei a resenha.
    Bjo
    www.viciadosemleitura.blog.br

    ResponderExcluir
  4. A capa é muito bonita, e romance é sempre bom, mas romance em meio de guerra é tãããããão triste.... Fico feliz que tenha gostado da leitura, adorei sua resenha, e espero que o próximo livro seja tão bom quanto esse!

    beijinhos

    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  5. Um livro português. Fiquei curioso para ler rs
    O enredo me pareceu um pouco clichê. Mas, talvez esses acontecimentos que envolvem guerra e exército poderiam me surpreender. De um modo geral, me parece um livro pra se ler sem muita expectativa.

    http://eubrunocardoso.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Não conhecia o livro mas achei a trama bem interessante.A vida do protagonista parece ser um drama danado, que nunca acaba e fiquei agoniada com isso mas curiosa pra saber que desfecho é esse.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Oi, Suzana! Eu nunca ouvi falar desse livro. Na verdade, conheço poucos autores portugueses. O enredo parece ser muito bom, mas confesso que não me dou muito bem com o português de Portugal, acho a escrita deles muito formal e cansativa. Quando vc disse que o livro é monótono já me deu preguiça.. Kkkkk
    Achei a capa muito linda e adorei as fotos que vc tirou.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi Suzana! Este livro me deixou intrigada. hehe gostei da premissa e da sua resenha também. fiquei curiosa para conhecer a obra mais detalhadamente! Me parece uma história interessante. =D Fiquei meio com o pé atrás quando você falou de monotonia na escrita, mas acho que leria mesmo assim! =D

    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Oi,
    Confesso que fiquei morrendo de curiosidade de saber se Russell terá a mesma fé que mãe dele.
    Adoro livros que nos fazem refletir, mas ao saber que a escrita do autor é monótona me desanimou muito.
    Bjs!
    Fadas Literárias

    ResponderExcluir
  10. Apesar da escrita um pouco monótona, parece-me que o livro tem seus pontos fortes. Ficou um toque de mistério no ar, ao ler a sua resenha. Fiquei muito curiosa para saber mais sobre esse algo surreal que acontece. Já foi para a listinha.

    Tatiana

    ResponderExcluir
  11. Ooi!
    Não conhecia o livro mas achei a premissa ótima. Confesso que o fato de a escrita as vezes ser monótoma me desanima um pouco, ainda assim vou anotar a dica .
    Ótima resenha!

    Beijoos!
    http://estantemineira.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oiee,

    Não conhecia o livro e o único livro de rimance com guerra que eu li foi Querido Jonh (sofrência pura com Sparks), não gosto de escrita monótonas, porque se muitas partes forem arrastadas eu vou acabar abandonando o livro.
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Olá, adorei a resenha, parabéns!
    Não conhecia essa obra e já fiquei interessada.
    Não costumo ler muitos livros com essa temática, mas vou anotar a dica!

    Abraços

    ResponderExcluir
  14. Hey Suzana, tudo bem? Sua resenha ficou ótima, adorei! É a primeira vez que leio sobre esse livro e confesso que bateu a vontade de ler, mas o fato de ter uma sequência me desanima um pouco. Ainda assim, dica anotada!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Oi, Suzana
    O romance parece ser muito legal e esse final hein?? Deve ser emocionante!! O próximo livro deve ser muito melhor.
    Beijos e parabéns pela resenha

    ResponderExcluir

Olá! Seu comentário é muito importante!

Todos os posts são escritos com bastante carinho para todos os leitores.

Sempre que der, vou responder seus comentários.

Obrigada pela visita e volte sempre!

Siga o blog no GFC, Curta nossa Fanpage. Siga no Instagram.